Apenas guerra

Apenas guerra.jpg

É um cemitério imenso

Jazem bebés e crianças

Não se queima o incenso

Nem se recuperam esperanças

 

O silêncio dos inocentes

Tem o custo duma munição

Disparada por dementes

Sem sequer sujar a mão

 

É o preço desta vida

Alicerçada na morte

Sem qualquer contradição

 

Aos que morrem, a partida

Aos que vivem, boa sorte

Aos que matam, absolvição.

publicado por poetazarolho às 16:25 | link do post