Armadilhados

Armadilhados.jpg

Armadilham-nos a mente

Com a poluição difundida

E muito frequentemente

Armadilham-nos a vida

 

Pão e circo doutras eras

Está ao nível da escravidão

Já não nos atiram às feras

Dão às feras o nosso pão

 

E as migalhas sobrantes

Aos povos, que armadilhados

Já não distinguem o bem do mal

 

Veneram os beligerantes

Parece que estão siderados

Tal foi a lavagem cerebral.

publicado por poetazarolho às 00:17 | link do post