Barca encalhada

Barca encalhada.jpg

“Paga em dobro a velha renda”

E inda brinca aos pobrezinhos

Sem mais cheta p’rá contenda

Calcorreia estes caminhos

 

Vê arder a velha tenda

Corre a rezar aos santinhos

Que lhe negam uma prenda

Por não verem sapatinhos

 

Mas um azar nunca vem só

Já não sei o que faremos

Desta vida assim trajada

 

Se todos viemos do pó

Sugiro então que rememos

Na nossa barca encalhada.

publicado por poetazarolho às 16:51 | link do post