Criança

Criança.jpg

Acarinha essa criança

Solta, livre e a brincar

Nunca toldes a esperança

Dessa alegria a brotar

 

Delas será o futuro

Lugar comum, eu sei

Mas o diamante mais puro

É aquele que lapidarei

 

Incansável, sem cessar

Procurarei a perfeição

Atá ao limite da dor

 

O amanhã que brotar

Trabalhado à exaustão

Será resultado do amor.

publicado por poetazarolho às 22:13 | link do post | comentar