E=mc2

E=mc2.jpg

Eu no tempo apenas perdido

Com os afazeres habituais

Não sei se por ter nascido

Ou por outras causas banais

 

Não encontrei definido

O que para os seres normais

Poderia já estar decidido

Pois do tempo não voltam mais

 

Embarquei numa equação

Toda plena de energia

Mas logo dúvidas suscitou

 

Assinalaram a transgressão

Dizem-me não ser do Mia

Einstein ainda não voltou.

publicado por poetazarolho às 14:10 | link do post