Esvoaçante

Esvoaçante.jpg

O sonho era tão antigo

Nunca o havia sonhado

Mas viera ter comigo

Como facto consumado

 

Estava aí de pedra e cal

Assumindo-se realidade

Era um sonho afinal

Mas de outro na verdade

 

Fez-se sonho esvoaçante

Não queria ser pertença

De alguém que o limitava

 

Tornou-se assim triunfante

Desdenhou a indiferença

Pertenceu a quem sonhava.

publicado por poetazarolho às 00:14 | link do post