Injusta mente

Injusta mente.jpg

Já agora mente amiga

Não penses te quero mal

Pergunta e eu que diga

És causa de não ser animal

 

De não ser um rastejante

Dum raciocínio produzir

Ser um animal pensante

Ou pensar isso conseguir

 

Mas a consciência global

Faz-me pensar o contrário

Em vez do bem vejo o mal

 

Tanto esqueleto no armário

Que a mente universal

Deve ser dum incendiário.

publicado por poetazarolho às 23:46 | link do post | comentar