Na ausência

Na ausência.jpg

Neste Maio peregrinei

Em linhas da minha mão

Palmo e meio calcorreei

Desd’a mente ao coração

 

Pelo caminho me dei

Sem esperar retribuição

Quando a mãe avistei

Foi enorme a satisfação

 

Todos juntos percorremos

Pedras da mesma calçada

Sem manifestar nossa dor

 

Na ausência nos movemos

Construindo nova estrada

Feita de blocos de amor.

publicado por poetazarolho às 20:13 | link do post