Nada mais

Nada mais.jpg

Dobro de nada é nada

Mas em dobro sabe bem

Se em dobro te é dada

A alegria toda de alguém

 

Mais que isso não tivesse

Metade de nada te daria

E se outro alguém viesse

A outra metade levaria

 

E de tudo o que tivera

Assim nada me sobraria

Porque em dobro eu dera

 

Para proporcionar alegria

A quem tudo detivera

Mas que nunca sorriria.

publicado por poetazarolho às 21:27 | link do post | comentar