Naturezas

Naturezas II.jpg

Dádiva da natureza

Tem uma visão imensa

Oferece a sua beleza

Sem esperar recompensa

 

Nunca partilha tristeza

Sabe que o amor compensa

Até mesmo na incerteza

Qualquer mérito dispensa

 

Já a natureza humana

Podia esta lei adoptar

Mas segue sendo diferente

 

Há no hálito que emana

O espírito de se apropriar

Do que nunca será da gente.

publicado por poetazarolho às 04:49 | link do post | comentar