Obviamente, demito-os

Obviamente, demito-o.jpg

Foi o general Delgado

E Humberto sem medo

P’la PIDE assassinado

Sonho não era segredo

 

Ver o povo libertado

Saindo desse degredo

Que era o novo estado

Chegara demasiado cedo

 

Intento não conseguido

Outra forças se levantaram

Desses túmulos autocráticos

 

Sonho mais tarde oferecido

Muito cedo o esbanjaram

Os ditadores democráticos.

publicado por poetazarolho às 09:09 | link do post | comentar