Poema de má vida

Poema de má vida.jpg

As palavras andam loucas

Fugiram p’ra parte incerta

Só sobraram umas poucas

E o poema não desperta

 

Tornou-se inconveniente

De carácter desprovido

Chega a ser um insolente

Pois de palavras despido

 

Ficando nu e à mercê

Do calão que o assaltará

Sendo pobre e mal parecido

 

E desta forma logo se vê

Que este poema nascerá

Assim da má vida parido.

publicado por poetazarolho às 00:35 | link do post