Povo convencido

Povo convencido.jpg

Quando eu já nada sei

Do pouco que não esqueci

Sento-me à beira do rei

E faço de bobo que ri

 

Porque nunca governei

Sinto apenas do que vi

Por certo não me enganei

Mas enganado eu vivi

 

Somos todos, um só povo

Que ao povo tudo pertence

Enquanto este está unido

 

Mas agora, um dado novo

Morre o povo se se convence

De nada haver-se esquecido.

publicado por poetazarolho às 16:27 | link do post