Shin gi tai

Shin gi tai.jpg

Neste pequeno quadrado

Encontra-se um ser banal

Se ao triângulo dedicado

Transforma seu potencial

 

Mas por fim já fatigado

Volta ao ser infinitesimal

A menos que potenciado

Por geometria infernal

 

Nesse círculo cultivado

Por filosofia oriental

Oferecida de bandeja

 

No mundo desarticulado

Mantém-se bem vertical

Nunca um ser que rasteja.

publicado por poetazarolho às 17:11 | link do post | comentar