Universo inverso

Universo inverso.jpg

Eu vi o universo inverso

Aquele que não se conhecia

Onde tudo ficou disperso

Suspenso numa pandemia

 

Cigarra não lia o seu verso

A formiga já só dormia

O futuro foi ontem confesso

Nascido do passado que via

 

E nessa passagem estreita

Nomeada viela da emoção

Com a realidade ultrapassada

 

Desprovidos duma receita

Prosseguimos na ilusão

Dum futuro feito de nada.

publicado por poetazarolho às 16:29 | link do post